Xiconhoca
Escrito por Redação  
Sexta, 11 Janeiro 2019 06:33
Share/Save/Bookmark

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas no início do Novo Ano:

Agostinho Mondlane

Há indivíduos que não se sabe como foram parar no Governo, pois, sempre que abre a boca, demonstra o quão incompetentes são. É o caso de Agostinho Mondlane, ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas. O Xiconhoca decidiu defender a legislação que limita o direito de pesca aos estrangeiros. E sabido que isso não passa de uma estratégia para os sujeitos de costume ligdos ao partido do poder continuarema ampliar os seus patrimónios individuais, em detrimento da maioria dos moçambicanos.

Juiz Leonid Muhate

Há juízes que, na verdade, são um perigo para a sociedade mçambicana. Leonid Muhate é exemplo disso. O Xiconhoc ordenou a soltura dos 13 cidadãos moçambicanos e sete chineses detidos no passado dia 23 de Dezembro por corte ilegal de madeira da espécie Mondzo no distrito de Gorongosa, na província de Sofala. O sujeito considerou a detenção “irregular e ilegal”, apesar do grupo ter sido surpreendido por agentes de Fiscalização do Parque Nacional da Gorongosa na região de Piro, manuseando centenas de toros de madeira dentro de uma concessão florestal propriedade da empresa EDN Limitada que se localiza numa zona considerada Tampão do Parque.

Homem que envenenou crianças

Há indivíduos que merecem a pena perpetua ou capital pela tamanha barbaridade que praticam contra inocentes. É o caso de um sujeito de 30 anos de idade, ora detido, que envenenou, com ratex, três crianças, duas das quais morreram e outra está em recuperação no Hospital Provincial de Xai-Xai, no distrito de Chongoene, província de Gaza. O Xiconhoca disse que administrou o ratex num doce com intenção de exterminar ratos na sua casa, mas esqueceu-se de avisar à mulher que o doce estava envenenado.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 11 Janeiro 2019 09:02
 
Avaliação: / 0
FracoBom