Xiconhoca
Escrito por Redação  
Sexta, 18 Janeiro 2019 11:54
Share/Save/Bookmark

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Falta de Justiça em Moçambique

Uma coisa é certa: a justiça moçambicana nunca funcionou. As situações mais recentes de falta de justiça no nosso país têm a ver com os acontecimentos relacionados com a detenção do jornalista Amade Abubacar, situação que a Procuradoria Provincial de Cabo Delgado manteve-se em silêncio, perante o sofrimento da família da vítima. As autoridade judiciais, numa demonstração de total cumplicidade, têm estado fazer ouvidos moucos diante de um grave atropelo dos direitos do cidadão perpetrado pelos militares e a Polícia da República de Moçambique.

Terror em Cabo Delgado

A cada dia que passa, a situação que se vive na província de Cabo Degado tende a piorar. Quase todos os dias são reportados ataques a aldeias e as populações. Os insurgentes têm vindo a intensificar as suas acções de terror. Os distritos afectados são os de Mocímboa da Praia, Palma, Macomia, Quissanga, Ilha do Ibo, Balama e Nangade. Muito recentemente, populares de Nangade juntaram-se às Forças de Defesa e Segurança e fizeram-se ao mato, para combater os rebeldes que aterrorizam a zona. Nesta acção, foram mortos pelo menos quatro insurgentes, um dos quais decapitado. Como forma de retaliação, o número de ataques tem estado a subir e cada vez mais violentos.

Pedido de extradição de Chang para Moçambique

Definitivamente, somos um país dirigido por indivíduos falhados e dos mais incompetentes que haviam no mercado de trabalho. Manuel Chang, ora detido na África de Sul em conexão com as dívidas contraídas ilegalmente, esteve sempre em Moçambique e as autoridades moçambicanas não se dignaram a deté-lo. Aliás, nenhum processo crime contra o sujeito foi aberto. Pelo contrário, assistíamos ao indivíduo a desfilar de avenida em avenida. No entanto, numa clara tentativa de obstrução de justiça norte-americana, a Procuradoria-Geral da República pediu, na quinta-feira passada, a extradição do antigo ministro das Finanças e actual deputado da Frelimo. Isto mostra claramente que a justiça moçambicana é cúmplice em toda essa roubalheira que deixou o país em crise.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sábado, 19 Janeiro 2019 05:45
 
Avaliação: / 1
FracoBom