Xiconhoca
Escrito por Redação  
Sexta, 08 Março 2019 11:21
Share/Save/Bookmark

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Sídio Mugadza

Parece que o vírus da corrupção circula pelas veias sanguinea alguns moçambicanos, sobretudo aqueles que lhe são confiados alguma tarefa. É o caso de Sídio Mugadza, funcionário da Federação Moçambicana de Futebol. Este Xiconhoca é considerado pela FIFA culpado de ter recebido subornos, violando o código de ética daquele organismo, e, em consequência disso, foi banido do futebol durante 15 anos. Na verdade, o castigo justo para este Xiconhoca deveria ser a proibido para sempre de exercer qualquer actividade no mundo de futebol.

Jornal Notícias

Não é novidade para qualquer moçambicano que o Jornal Notícias não passa de um instrumento barato de propaganda do Governo da Frelimo. No auge da sua falta de vergonha e bom senso, este suposto órgão de informação afirmou que Amade Abubacar é associado ao grupo armado que protagoniza ataques em Cabo Delgado. Num puro exemplo de mau jornalismo, a jornal não apresenta provas e escreve que a Procuradoria Povincial de Cabo Delgado ainda está a fazer a instrução preparatória e se não encontrar matéria pode abster se de o acusar. Bando de Xiconhocas.

Eneas Comiche

Definitivamente, o presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, Eneas Comiche, deve andar caduco. Primeiro, o Xiconhoca, no dia 9 de Fevereiro, impediu a Renamo de marchar na Cidade de Maputo. Já na passada sexta-feira, o Xiconhoca voltou a proibir cerca de 300 crianças da escola Nyoxani, na Sommershield, de fazer o mesmo, no âmbito do carnaval. Como se isso não bastasse, nesta semana o sujeito quis impedir o Fórum Mulher de marchar em celebração do Dia Internacional da Mulher.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom