Xiconhoca
Escrito por Redação  
Sábado, 08 Junho 2019 08:56
Share/Save/Bookmark

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Novo Regulamento de Transporte em Veículos Automóveis

O nosso país é cada vez mais conhecido pela sua boa legislação que não é aplicado ou não tem aplicabilidade prática, a mais recente é o Regulamento de Transporte em Veículos Automóveis que foi criada para impor alguma ordem num sector onde os sucessivos governos mostraram incompetência e tentarem que os privados fizessem um serviço público. Porém o novo Regulamento é pejado de xiconhoquices como a tentativa de tornar condignos os "my loves", que terão de mudar de nome afinal com bancos acabam-se os abraços, a obrigatoriedade de bilhetes e fardamentos para os "chapas" e a multa que pretende impor aos passageiros que lotarem os transportes. O ministro Mesquita e os seus subordinados andam a demasiado tempo em viaturas de luxo, que lhes pagamos, e perderam o senso da realidade. O povo não se pendura nos transportes por gosto, é a tentativa de chegar à horas ao trabalho, escola... ou simplesmente regressar à casa porque faltam transportes públicos!

Passaporte falso de Nini sem falsificadores

A cada novo julgamento confirma-se a incompetência da nossa Procuradoria em provar as acusações que faz aos cidadãos, muitos deles privados de liberdade enquanto ainda se investiga. Depois de não ter conseguido apresentar provas da culpabilidade de centenas de cidadãos acusados de serem insurgentes e por isso o tribunal ilibou-os na semana passada o Ministério Público mostrou novamente a sua xiconhoquice de não conseguir provar quem falsificou o passaporte usado pelo cadastrado Nini Satar para fugir de Moçambique. Todos acusados foram declarados inocentes só mesmo o mandante do assassinato de Carlos Cardoso foi condenado porque admitiu o óbvio.

Campanha eleitoral da Frelimo

Diga-se que o partido que governa Moçambique desde 1975 nunca pára a sua campanha eleitoral mas nas últimas semanas começou a exagerar. O seu candidato presidencial para onde viaja usando os meios do Estado reúne com os membros, faz comícios e mostra as suas realizações. A xiconhoquices é que o aparato que o acompanha obriga a que funcionários públicos deixem os seus postos e até alunos têm de perder aulas para receber e acompanhar Filipe Nyusi. Aconteceu na Beira, no Chimoio, paralisou Gaza, Inhambane, Nampula e agora Cabo Delgado. A grande xiconhoquices foi o Governo, a Assembleia da República e os Municípios pararem para a apoteótica entrega de candidatura!

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sábado, 08 Junho 2019 09:50
 
Avaliação: / 0
FracoBom