Arranca na segunda-feira o tratamento do tracoma em Cabo Delgado e no Niassa
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Redação  
Sexta, 08 Agosto 2014 23:51
Share/Save/Bookmark

Decorre, entre 11 e 15 de Agosto em curso, nas províncias de Cabo-Delgado e do Niassa, o tratamento do tracoma, uma doença oftálmica altamente contagiosa, transmitida por moscas caseiras e falta de higiene, devendo abranger dois milhões de pessoas.

Niassa apresenta a taxa mais alta desta enfermidade, 32 porcento, de acordo com dados de 2013 do Ministério da Saúde (MISAU). E pelo menos 300 mil pessoas, 6,8 milhões que vivem nas províncias de Nampula, Cabo Delgado e Niassa padecem desta doença.

Nampula é tida como a zona onde a patologia se propaga facilmente devido à densidade populacional, estimada em mais de quatro milhões de habitantes, dos quais pelo menos 400 mil padecem tracoma.Francisco Mbofana, director nacional da Saúde Pública, disse que a campanha vai abranger também crianças e mulheres e deverá ser repetida nos próximos cinco anos. Em casos mais graves, acompanhadas de sinais tais como fotofobia, dor e lacrimejamento, o tracoma pode levar à cegueira.

Trata-se de uma enfermidade causada por uma bactéria que origina lesões na membrana espessa e transparente do olho e na película mucosa que forra o globo do olho e o une às pálpebras.

A bactéria que causa o tracoma, denominada Chlamydia Trachomatis, possui um período de incubação de cinco a 12 dias, depois dos quais o indivíduo apresenta sintomas de conjuntivite ou irritação ocular.

Outros sintomas incluem corrimento ocular, pálpebras inchadas, triquíase e inchaço dos nódulos linfáticos junto aos ouvidos.

A prevenção desta doença pode ser feita através da observância rigorosa de hábitos adequados de higiene, como lavar o rosto das crianças com frequência, não compartilhar objectos de uso pessoal e boas condições sanitárias.

Entretanto, existem pessoas que, por desleixo, simplesmente ignoram as campanhas de sensibilização com vista à prevenção do tracoma, o que faz com que o Estado despenda, anualmente, avultadas somas que serviriam para outros fins, realizando as mesmas campanhas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sábado, 09 Agosto 2014 08:03
 
Avaliação: / 0
FracoBom