Cólera faz quatro mortos em Nampula e Cabo Delgado
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Emildo Sambo  
Terça, 06 Março 2018 07:31
Share/Save/Bookmark

A cólera, também conhecida como “doença das mãos sujas”, matou pelo menos quatro pessoas e infectou outras 641, de Janeiro a Fevereiro deste ano, nas províncias de Nampula e Cabo Delgado, disse ao @Verdade a chefe do Departamento de Epidemiologia no Ministério da Saúde (MISAU).

Os casos a que se refere a chefe daquela instituição do Estado, Lorna Gujral, ocorreram de 01 de Janeiro a 25 de Fevereiro passados, no distrito de Memba e nas cidades de Nampula e Pemba.

Em Nampula, a doença eclodiu em dois pontos: o primeiro foi no distrito de Memba, onde foram diagnosticados 87 doentes e dois óbitos.

O segundo foi na terceira maior urbe do país, onde houve 232 pacientes mas, felizmente, sem mortes, disse a nossa fonte.

Na cidade de Pemba, as autoridades de saúde registaram 322 casos e dois mortos.

Há dias, nesta parcela do país, o governador de Cabo Delgado, Júlio Parruque, deplorou a eclosão da cólera e instou as autoridades a envidarem esforços no sentido de estancar o surto.

Segundo ele, que falava num encontro do governo local, era inadmissível uma cidade como Pemba registar a “doença das mãos sujas”. A saúde, o município e as outras instituições deviam arregaçar as mangas para inverter o cenário, até porque, de acordo com Parruque, cada uma delas sabia quais eram as suas atribuições.

Na ocasião, o governante admitiu que a urbe se debate com sérios problemas de saneamento do meio ambiente, em particular de falta de água potável ou que jorre de forma regular em vários bairros.

Ao @Verdade, Lorna Gujral disse os factores de risco por detrás da contaminação e propagação da cólera são as mesmas de sempre: a defecação ao ar livre ou nos rios e o consumo de água contaminada.

Ela explicou que a população ainda recorre a “poços tradicionais não tratados” com certeza e cloro para acarretar água. Mas localmente estão em curso acções visando estancar a doença.

Em relação às outras províncias, a nossa disse que não há sinais de preocupação.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 09 Março 2018 08:37
 
Avaliação: / 0
FracoBom