Malária matou 360 pessoas entre Janeiro e Abril em Moçambique
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Redação  
Segunda, 13 Maio 2019 07:12
Share/Save/Bookmark

A malária continua a ser a principal causa de morte nos hospitais em Moçambique, entre Janeiro e Abril deste ano o Ministério da Saúde registou 360 óbitos entre os 2.961.429 casos que registou. A maioria dos óbitos foram registados nas províncias do Niassa, Cabo Delgado e Zambézia.

A Direcção Nacional de Saúde Pública revelou que nos primeiras 4 meses de 2019 foram registados 2.961.429 casos de malária em todo o país, 2 por cento menos do que os 3.008.480 de 2018, que resultaram em 360 óbitos, menos 34 por cento do que as 480 vítimas mortais de igual período do ano passado.

As autoridades de Saúde indicam que 75 óbitos foram registados na Província do Niassa entre os 251.244 pacientes tratados, ainda assim menos do que os 87 de 2018.

Na Província de Cabo Delgado foram registadas 51 mortes, abaixo das 48 do ano passado, entre os 316.850 doentes diagnosticados.

O número de vítimas mortais na Zambézia também reduziu para 48, comparativamente as 51 de 2018, apesar no número de pacientes ter aumentado para 609.164 pessoas.

Ministério da Saúde

Para a redução das mortes por malária em Moçambique contribuiu a diminuição de casos na Província de Nampula, 700.523 casos comparativamente aos 634.157 de igual período do ano anterior, que culminou com uma significativa redução de 121 para 47 óbitos.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Quinta, 16 Maio 2019 07:58
 
Avaliação: / 0
FracoBom