Quase 400 mil crianças obesas em Moçambique
Vida e Lazer - Saúde e bem Estar
Escrito por Adérito Caldeira  
Quarta, 30 Outubro 2019 22:57
Share/Save/Bookmark

O UNICEF alerta no seu recente relatório sobre “A Situação Mundial da Infância 2019” que mais cerca de 400 mil crianças em Moçambique são obesas devido ao cada vez maior acesso à comida rápida (fast food) e à bebidas altamente açucaradas.

Embora o maior problema das crianças em Moçambique seja a desnutrição crónica, que afecta mais de 12 milhões de petizes no nosso país, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) indica no seu mais recente relatório que 8 por cento das crianças moçambicanas menores de 5 anos são obesas.

“À medida que as crianças crescem, sua exposição a alimentos pouco saudáveis é alarmante, devido em grande medida impulsionada à comercialização e à publicidade inapropriadas, à abundância de alimentos ultraprocessados tanto nas cidades como também em zonas remotas, e ao aumento do acesso à comida rápida (fast food) e à bebidas altamente açucaradas”, indica o relatório do UNICEF.

Mas se a obesidade ainda está a surgir em Moçambique já é um problema de saúde pública em outros países, o relatório mostra que “42 por cento dos adolescentes em idade escolar em países de baixa e média renda consomem refrigerantes com açúcar pelo menos uma vez por dia e 46 por cento comem fast-food pelo menos uma vez por semana. Essas taxas sobem para 62 por cento e para 49 por cento, respectivamente, para adolescentes em países de alta renda”.

“De 2000 a 2016, a proporção de crianças com sobrepeso entre 5 e 19 anos duplicou, passando de 1 em cada 10 para quase 1 em cada 5. Há 10 vezes mais meninas e 12 vezes mais meninos nessa faixa etária que sofrem de obesidade hoje do que em 1975”, alertou o UNICEF que estima existirem 40 milhões de crianças menores de cinco anos que estão acima do peso ou são obesas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Segunda, 11 Novembro 2019 07:23
 
Avaliação: / 0
FracoBom