Governo de Nyusi enterrou mais de 436 milhões para resgatar Sociedade do Notícias
Tema de Fundo - Tema de Fundo
Escrito por Adérito Caldeira  
Sexta, 05 Janeiro 2018 08:10
Share/Save/Bookmark

Foto de Adérito CaldeiraO Executivo de Filipe Nyusi enterrou mais de 436 milhões de meticais para resgatar a Sociedade do Notícias, SA da situação de falência que se encontrava no fecho do exercício económico de 2016. Este montante, gasto na empresa que edita os jornais da propaganda estatal e do partido no poder, é superior o custo de funcionamento dos Hospitais Centrais de Nampula e da Beira.

A Sociedade do Notícias, SA, que vem registando perdas financeiras registou perdas de 52,28 milhões de meticais no exercício financeiro de 2016, mais 20% do que no ano anterior onde havia registado perdas de 43,44 milhões de meticais.

Para esses resultados contribuíram queda venda de jornais e das receitas de publicidade.

O “Notícias” que imprime cerca de 12 mil jornais diários vendeu menos 2 por cento, em relação a 2015, e angariou menos 4 por cento em publicidade, apesar de deter o monopólio da publicidade do Governo e empresas estatais.

O semanário “Domingo” vendeu menos 10 por cento de jornais e teve perdas de publicidade de 28 por cento.

Já semanário desportivo “Desafio”, que imprimia aproximadamente 5 mil jornais, teve as suas vendas reduzidas em 18 por cento embora tenha conseguido aumentar as suas receitas publicitárias em 20 por cento.

De acordo com o Relatório e Contas de 2016, citado pela Agência de Informação de Moçambique(AIM), as perdas que totalizavam 95,09 milhões de meticais negativos não podiam ser compensadas pelos activos e reservas o que colocaram a Sociedade do Notícias, SA, numa situação de falência técnica.

Para agravar a situação financeira o Banco de Moçambique, que detinha 55 por cento da Sociedade era o accionista principal desde o tempo colonial, decidiu retirar-se da empresa alegadamente por imposição do Governador Rogério Zandamela.

Estado gastou mais no Notícias do que em Hospitais

Como forma de resgatar a empresa que garante a propaganda escrita do Governo, e do partido Frelimo, o Estado decidiu reforçar a sua posição, que era de 35,07 por cento e tornou no principal accionista com 99,77 por cento.

O @Verdade apurou no Relatório de Execução do Orçamento de Estado entre Janeiro a Setembro de 2017 que para concretizar a sua posição o Executivo de Filipe Nyusi, apesar da crise em que o nosso país está mergulhado, injectou 436.069.776,11 meticais aumentando o Capital Social da Sociedade do Notícias, SA que era anteriormente de apenas 10 mil meticais.

O valor que o Governo de Nyusi gastou para resgatar a Sociedade do Notícias, SA, é cerca do dobro do que gastou para o funcionamento do Hospital Central de Nampula, que teve uma realização de pouco mais de 298 milhões de meticais, ou mesmo do Hospital Central da Beira, que teve uma realização de aproximadamente 277 milhões de meticais, e cerca do triplo do que gastou no Hospital Geral José Macamo, que teve apenas 156 milhões de meticais em 2017.

É notável que nas vésperas de um novo ciclo eleitoral, que começa este ano com as eleições Autárquicas e fecha com as Gerais em 2019, o Executivo do partido Frelimo tenha alocado para os órgãos de informação que usa na sua propaganda mais de 1,5 bilião de meticais.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Domingo, 07 Janeiro 2018 09:10
 
Avaliação: / 2
FracoBom