Prejuízo das Telecomunicações de Moçambique triplica em 2016 e passivo ascende a 10,5 biliões
Tema de Fundo - Tema de Fundo
Escrito por Adérito Caldeira  
Quarta, 17 Janeiro 2018 07:58
Share/Save/Bookmark

Foto de Adérito CaldeiraA acumular perdas desde 2012 as Telecomunicações de Moçambique(TDM) voltaram registar prejuízos que em 2016 ascenderam a 1,6 bilião de meticais, o triplo do ano anterior, elevando o passivo da empresa que tem o monopólio da telefonia fixa para mais de 10,5 biliões de meticais.

Durante o exercício económico de 2016, o primeiro ano da fusão com a empresa “filha” Moçambique Celular(Mcel), as TDM perderam mais de cinco mil linhas de rede, particularmente de clientes do pós-pago, que reduziram para 52.866.

O negócio de internet também tem sido abandonado pelo clientes e ficou-se por 20.760 acessos, nos segmentos ADSL e CDMA combinados.

Influenciado pelas elevadas tarifas – as chamadas de voz na rede fixa custam 5,3 meticais por minuto enquanto para rede móvel custam 9,8 meticais - as Telecomunicações de Moçambique viram também o seu tráfego reduzir de 67.287.967 minutos registados em 2015 para 63.526.950 minutos em 2016, principalmente nas chamadas internacionais que caíram em 19,9 por cento.

Com este desempenho o volume de negócios caiu de 2.978.120.615, em 2015, para 2.877.413.192 meticais, de acordo com o Relatório e Contas da empresa a que o @Verdade teve acesso e quiçá devido a perda de negocio durante o ano passado pela primeira vez a empresa estatal de telecomunicações atrasou o pagamento dos salários dos seus trabalhadores.

Todavia os resultados do exercício de 2016 foram fundamentalmente agravados pelos gastos financeiros, que duplicaram, devido a diferenças de câmbio desfavoráveis relativos a empréstimos bancários em divisas.

Durante o exercício findo a 31 de Dezembro de 2016 as TDM deviam 4.606.393.974 meticais à diversas instituições financeiras nacionais e estrangeiras, com grande peso de empréstimos correntes que cifraram-se em 2.797.083.653 meticais.

As dívidas com fornecedores também aumentaram, de 1.669.532.914 meticais em 2015 passou para 2.459.576.069, que juntando-se aos restantes passivos totalizaram 10.507.431.037 meticais.

Empresa “filha”(Mcel) alavanca com 3,2 biliões empresa “mãe”(TDM)

“Em 31 de Dezembro de 2016, as responsabilidades correntes da Empresa excedem os seus activos correntes, no montante de 4.363.035.261 meticais e os resultados transitados apresentam-se negativos, no montante de 272.618.889 meticais, incluindo o prejuízo do exercício, no montante de 1.641.029.283 meticais”, refere o Relatório e Contas analisado pelo @Verdade.

O documento indica ainda que essa situação financeira foi levados à consideração dos accionistas, que é apenas o Estado moçambicano, que além da medidas de carácter estratégico em curso, que é a fusão com a Mcel e que se projecta esteja concluída até ao fim deste ano, propôs outras acções de curto prazo que permitirão a continuidade das operações das TDM.

Uma dessas acções de curto prazo foi o alavancar de contas entre as TDM e a Mcel que converteram activos financeiros injectando contabilisticamente na demonstração de resultados da empresa “mãe” 3.200.000.000 meticais o que permitiu fechar o exercício económico de 2016 com pouco mais de 13 biliões na soma do capital próprio e do passivo das Telecomunicações de Moçambique.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Quarta, 17 Janeiro 2018 08:53
 
Avaliação: / 1
FracoBom