ENH procura parceiros para investirem na pesquisa de gás e petróleo na Área Mazenga, no Sul de Moçambique
Tema de Fundo - Tema de Fundo
Escrito por Adérito Caldeira  
Quinta, 27 Setembro 2018 07:44
Share/Save/Bookmark

Instituto Nacional de PetróleosA Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), EP, está a procura de parceiros para a pesquisa de gás natural e petróleo na Área Mazenga, localizada no Sul de Moçambique, cujos investimentos iniciais estão estimados em 65 milhões de dólares norte-americanos.

Localizada na parte sul da Bacia de Moçambique a Área Mazenga “onshore foi concessionada à ENH em Agosto último depois de ter sido colocada à Concurso Público internacional em 2009 e não ter sido apurado nenhum investidor realmente interessado em pesquisar os hidrocarbonetos existentes nesta área de 22,812 quilómetros quadrados que estende-se desde os distritos de Vilankulo, Massinga, à Norte, Funhaloro a Oeste, e Panda, Homoíne e parte de Maxixe à Sul.

À Empresa Nacional de Hidrocarbonetos foi concessionado, através do Decreto 55/2018 de 3 de Setembro e sem Concurso Público, o “direito exclusivo para conduzir operações petrolíferas, com vista à produção de petróleo a partir dos recursos originários de um ou mais depósitos de petróleo no subsolo, dentro dos limites da Área do Contrato de Concessão”.

Adicionalmente foi ainda concedido o “direito não exclusivo de construir e operar infra-estruturas de produção e transporte do petróleo produzido a partir dos depósitos de petróleo no subsolo, dentro dos limites da Área do Contrato de Concessão, salvo se houver disponibilidade de acesso a um sistema de oleoduto ou gasoduto ou outras infra-estruturas já existentes sob termos e condições comerciais razoáveis”.

O Presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, Omar Mithá, precisou ao @Verdade que os investimentos necessários para os três períodos de pesquisa, que podem estender-se durante oito anos, estão orçados em 65 milhões de dólares norte-americanos.

Não sendo vocação da ENH a pesquisa ou a produção de hidrocarbonetos, mas antes tem a missão de representar o Estado moçambicano em todos os projectos do sector, Mithá escusou-se de indicar quem serão os seus parceiros na pesquisa inicial de gás natural ou de petróleo, e quiçá na futura produção.

Instituto Nacional de PetróleosSendo desconhecida a situação financeira recente da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, desde 2015 que a Empresa Pública não apresenta as suas contas auditadas como é de lei, o @Verdade acredita que para além de Parceiros estratégicos com know-how na pesquisa, desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos a instituição procura quem também possa investir na Área Mazenga.

Recorde-se que a ENH teve de endividar-se com os seus parceiros da Área 4 para conseguir realizar o investimento inicial relativo a sua participação naquele que será o primeiro projecto de gás natural a começar a produzir no nosso país.

Actualmente, e devido ao rating de “caloteiro” que Moçambique tem, o @Verdade sabe que a instituição dirigida por Omar Mithá ainda está a procura de financiamentos de mais de 2 biliões de dólares norte-americanos para materializar a sua porção no investimento da Área 1.

O @Verdade apurou que a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos tem um prazo máximo de 12 meses para revelar quem serão os seus parceiros estratégicos em mais esta empreitada que poderá aumentar o volume de produção de hidrocarbonetos de Moçambique.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom