“Ferroviárias” de Maputo bi-campeãs africanas em basquetebol; Ingvild MVP
Tema de Fundo - Tema de Fundo
Escrito por Adérito Caldeira  
Domingo, 15 Dezembro 2019 20:20
Share/Save/Bookmark

Foto FIBAComandadas por Ingvild Mucauro, eleita a jogadora mais valiosa do torneio que decorreu no Egipto, as “Ferroviárias” de Maputo revalidaram no passado sábado (14) o título africano de clubes em basquetebol sénior feminino derrotando na final as angolanas do InterClube.

Embora tenha marcado primeiro na Arena do Cairo e uma bomba de Ingvild tenha aberto a primeira vantagem as “locomotivas” viram Italee Lucas fazer a cambalhota no placar e a equipa angolana vencer o 1º período por 19-17 pontos.

O 2º período iniciou com muito nervosismo dos dois lados da quadra e uma “bomba” de Sarah Ogoke colocou a equipa moçambicana de novo na frente mas o InterClube estava melhor e voltou novamente a liderar o placar. O Ferroviário replicou, fez nova cambalhota mas uma “bomba” de Italee Lucas deu nova vantagem ao Inter. As “locomotivas” davam luta mas as angolanas saíram para o intervalo a vencer por 35-32 pontos.

Foto FIBAAs angolanas dilataram a vantagem no início do 3º período e chegaram a vantagem de 7 pontos antes de Odélia Mafanela encestar os primeiros pontos para as “ferroviárias. As duas equipas fechavam bem à defesa e os pontos que entravam eram poucos porém o InterClube manteve e dilatou a vantagem para 64-53 pontos.

Carlos Aik guardou o melhor da sua equipa para o final e Sarah Ogoke deu início a recuperação e com mais uma “bomba” empatou a final a 68 pontos quando ainda faltavam 6 minutos e 6 segundos para jogar. Da linha de lances livres Ingvild fez a cambalhota mas Italee deu nova vantagem às angolanas. Novamente da linha de lances livres a capitão das “locomotivas” empatou e virou a desvantagem mas Italee voltou a colocar o InterClube na frente.

A norte-americana naturalizada angolana abriu uma pequena vantagem mas outra “bomba” de Ingvild Mucauro empatou o jogo a 74 pontos. Odélia Mafanela fez a cambalhota no placar Robyn Parks igualou. Odélia deu nova vantagem que chegou aos 6 pontos mas o InterClube reduziu e, com 13 segundos para o cronómetro estourar, Italee Lucas empatou a 82 pontos forçando o prolongamento.

Ingvild Mucauro foi coroada Most Valuable Player

Felizarda Jorge colocou o Inter na frente da linha de lances livres mas Deolinda Gimo empatou e Odélia devolveu a liderança às “locomotivas”. Da linha de lances livres Deolinda alargou a vantagem que Robun Parks encurtou também com dois lançamentos livres certeiros. Deolinda voltou a ganhar falta e alargou a magra liderança que com Sarah Ogoke chegou aos 5 pontos. Uma “bomba” de Astou Traore” deu novo alento as angolanas mas já não tiveram tempo para roubar o título africano às “ferroviárias.

É o segundo título consecutivo da “champions” africana de basquetebol sénior feminino para o Ferroviário de Maputo, que em 2018 acabou com a hegemonia angolana.

Ingvild Mucauro foi coroada MVP (Most Valuable Player) do torneio graças aos 97 pontos encestados durante os 183 minutos que jogou no Cairo. A capitã das “ferroviárias” ganhou ainda 10 ressaltos ofensivos, 43 ressaltos defensivos, fez 30 assistências e 18 roubos de bola.

Ao lado de Ingvild, no cinco ideal da “champions”, foram eleitas Kelsey Mitchell (Al Ahly), Astou Traore (Inter Clube), Shawnta Dyer (Sporting Alexandria) e Odelia Mafanela (Ferroviário de Maputo).

A classificação final ficou desta forma ordenada:

1. Ferroviário de Maputo (Moçambique)

2. Inter Clube (Angola)

3. Al Ahly (Egipto)

4. Sporting Alexandria (Egipto)

5. CNSS (Republica Democratica do Congo)

6. FAP (Camarões)

7. MFM (Nigéria)

8. Energie (Benin)

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 3
FracoBom