SELO: Tráfico e o trabalho infantil em Moçambique – por Rabim Saize Chiria
Escrito por Redação   
Segunda, 20 Janeiro 2020 21:36

O trabalho infantil em Moçambique é uma das doenças crónica que deve ser combatida com urgência antes de afectar 99% de camada infantil. A minha potência de agir apequena-se, sobretudo, quando vejo as crianças nas ruas a trabalharem como moleques para depois receberem um valor mísero, que não cobre as suas carências básicas. São crianças que são contratadas sem condições mínimas de sobrevivência, são obrigadas a abandonarem as suas famílias e ao mesmo tempo desprovidas de escolaridade. Jesus!

 
SELO: O Pecado da democracia representativa - Autor: Rabim Saize Chiria
Escrito por Redação   
Terça, 14 Janeiro 2020 21:49

É do domínio público que numa democracia representativa o deputado representa e defende os interesses do cidadão. Através do voto o cidadão escolhe o seu representante para defender os seus interesses no parlamento, aliás, este é o modelo da democracia moçambicana e de alguns países além fronteira. Mas esse tipo de democracia peca, visto que o deputado não cumpre o seu dever. A maioria dos deputados ou quase todos não a próxima aos cidadãos após as eleições para ouvirem as preocupações do eleitorado. Este é o pecado capital da democracia representativa!

 
SELO: Quando a educação é a única “carta na manga” - Basílio Macaringue
Escrito por Redação   
Quinta, 19 Dezembro 2019 21:23

EDUCAÇÃO significa um meio de transmissão de hábitos, costumes, concepções e valores de uma sociedade de modo a moldar o comportamento do ser humano e torná-lo útil a sociedade a que pertence.

 
SELO: Qual é o ponto de fazer retórica política sobre questões que não se estudaram? – por Carlos Nuno Castel-Branco
Escrito por Redação   
Terça, 10 Dezembro 2019 23:49

Ragendra de Sousa está em campanha contra a sobretaxa do açúcar. O aeu argumento assenta em dois pontos: (i) a sobretaxa faz o açúcar mais caro 30% do que no mercado mundial; e (ii) não se pode manter o estatuto de indústria nascente para sempre. Pode deduzir-se, destes pontos, que: (i) a retirada da sobretaxa vai reduzir o preço do açúcar para o nível do mercado mundial; (ii) que a sobretaxa foi introduzida por causa do estatuto de indústria nascente que a indústria açucareira tinha; e (iii) a manutenção da sobretaxa é prejudicial tanto para os consumidores (que pagam mais pelo mesmo produto) como para a indústria açucareira (que não tem incentivo para se tornar mais eficiente). Este é o modelo analítico típico encontrado em qualquer manual neoclássico básico de introdução à economia. Mas, este argumento tem pouco, se alguma coisa, de aplicável à indústria açucareira real em Moçambique.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 1 de 123