SELO: Circuito Repinga Ocupado - Por Cidadãos de Maputo
Vozes - @Hora da Verdade
Escrito por Redação  
Sexta, 22 Junho 2018 08:09
Share/Save/Bookmark

O Conselho Municipal da Cidade de Maputo adjudicou mais uma parte do Circuito Repinga para construções dedicadas à actividade privada comercial. Perante a indignação de muitos cidadãos, o CMCM informou que se trata de um café e um ginásio no sentido de viabilizar o Circuito Repinga, numa acção legal e coordenada com um grupo de amigos do Repinga.

Independente das questões legais, que os Cidadãos de Maputo estão a verificar, a verdade é que o Circuito Repinga já diminuiu a sua área várias vezes e sempre para dar lugar a construções.

Não se entende que depois de todos os estudos e avisos sobre o muito baixo índice de jardins e zonas de recreação activa em Maputo, com consequências já observáveis e publicadas, uma vez mais um espaço dedicado ao verde e à actividade física veja reduzida a sua área. Estranho também é o facto de que, a quando da construção dos edifícios Ministeriais, as autoridades tenham derrubado o Ginásio de Maputo para agora construírem um outro diminuindo uma vez mais a área dedicada ao lazer activo. No espaço onde foi colocado a vedação da obra estava um campo de futebol e uma parte do circuito de manutenção.

Esta invasão da propriedade pública nos parques tem crescido exponencialmente apesar dos constantes protestos. A tendência de ocupação dos parques com actividade privada, quase sempre de consumo alimentar e outras lojas, tem vindo a causar uma diminuição drástica das zonas publicas de descanso.

Com particular preocupação o movimentos “Cidadãos de Maputo” verifica que a política de privatização do espaço publico se estende aos parques infantis que estão a serem autorizados como actividade comercial inviabilizando o seu uso pelas crianças cujos pais não podem suportar os custos das brincadeiras.

Por exemplo, no dia 1 de Junho foi inaugurado um parque infantil privado no Parques do Continuadores. Lembramos que a quando da reabilitação desse parque foi derrubado um parque infantil que lá estava há mais de 50 anos e que era do acesso de todos.

Não obstante as diversas justificações não conseguimos descortinar razões de ordem publica para mais esta invasão ao Circuito. De outro modo o Circuito nunca teria chegado ao estado de degradação, não obstante diferentes propostas de solução terem sido apresentadas mas nunca atendidas.

O movimento “Cidadãos de Maputo” considera que as autoridades governamentais deveriam intervir em mais uma atitude que consideram irresponsável e motivada por razões alheias ao interesse público disponibilizando se, como o tem vindo a fazer, em colaborar em soluções que salvaguardem a construção de uma Cidade harmoniosa. Por Cidadãos de Maputo

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom