SELO: O desvio de donativos e a consciência colectiva dos moçambicanos: cruzar os braços e ver irmãos a morrerem à fome, é o mesmo que comparticipar dos desvios - Por Dercio Carlos Alberto
Escrito por Redação   
Terça, 16 Abril 2019 07:20

Como uma nota introdutória que nada pretende introduzir, permitam-me caros leitores advertir antes de mais que, o presente artigo não constitui e nem pretende ser um material científico ou informativo com o rigor técnico, metodológico e epistemológico exigido. É na maior das miragens, uma simples retrospectiva e manifestação de desagrado de um Moçambicano que como os outros milhões, vai sentindo a dor e o sofrimento dos irmãos da Beira, agudizado pela ambição imensurável de alguns servidores do “povo” que sem se preocuparem com os meios, lutam para alcançarem os seus objectivos, enriquecer.

 
SELO: Até que a morte nos separe! Inobservância das distâncias mínimas de segurança
Escrito por Observatório do Meio Rural   
Sexta, 12 Abril 2019 07:53

A falta de planeamento urbano no nosso país é um grande problema. Dentre os variados cenários existentes de evidente não implementação dos planos de urbanização, é possível observarem-se residências e outras infra-estruturas instaladas nas proximidades das vias de acesso.

 
SELO - IDAI: O day after
Escrito por Observatório do Meio Rural   
Terça, 02 Abril 2019 15:28

O IDAI foi e está sendo devastador. Milhares de cidadãos abrangidos, patrimónios privados e públicos perdidos, infra-estruturas destruídas, vidas que sofreram mudanças violentas em poucas horas. O texto tem como título o day after (o dia seguinte/depois) do ciclone. Isto é, quando as primeiras acções de emergência (fornecimento de água e alimentação, restabelecimento das vias de comunicação (mesmo que precário) e de telecomunicações estiverem concluídos. Trata-se de restabelecer, quanto possível, a economia, os serviços, os alojamentos, enfim…o modo de vida das pessoas.

 
SELO - MARROMEU: Falhanço Eleitoral numa Competição Política, por Crescêncio B.G. Pereira
Escrito por Redação   
Terça, 02 Abril 2019 07:28

Este IDeIAS nº 110, da autoria de Crescêncio B.G. Pereira, relata o decurso da eleição municipal de 2018 em Marromeu. O texto constata que apesar da forte competição política verificada, sobretudo durante a campanha eleitoral, a parcialidade, falta de transparência e de profissionalismo por parte dos órgãos de gestão eleitoral e da polícia, particularmente nas fases da votação e apuramento de votos, descredibilizaram a eleição naquela vila municipal, tornando-a num falhanço democrático.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 8 de 120