SELO: Chumbo do projecto do povo pela Frelimo e o futuro de Moçambique - por Por Jorge Valente
Escrito por Redação   
Quinta, 07 Maio 2015 09:04

Por amor de Deus, dos regimes mais brutais, terroristas, repressivos e hediondos que ainda existem em África, a Frelimo de Moçambique, a ZANU-PF de Zimbabwe e o MPLA de Angola, a Frelimo deve ser o primeiro regime a ser desactivado.

No dia 30 de Abril de 2015, a Frelimo declarou, formalmente, manter o sofrimento do povo moçambicano em geral e do centro e norte em particular ao chumbar o Projecto das Autarquias Provinciais.

 
SELO: Governador de Nampula, Victor Borges, não visita Malema por impedimento tradicional do administrador - por Jorge Valente
Escrito por Redação   
Quarta, 06 Maio 2015 08:52

No dia 23 de Abril de 2014 publiquei neste espaço o clamor pela correcção das atitudes do senhor Dauda Mussa em Malema mas, conforme eu tinha afirmado em muitas ocasiões, ninguém o iria tirar daquele distrito e ele ia continuar a fazer e desfazer humilhando o povo de Malema. Dito e efeito, ele está lá impune a fazer e desfazer.

 
SELO: Petição à S. Excelência, Ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas Assunto - por funcionários do IDPPE
Escrito por Redação   
Quinta, 30 Abril 2015 11:19

SENHOR MINISTRO DO MAR, ÁGUAS INTERIORES E PESCAS

Excelência,

Antes de mais gostaria de saudar pelo bom desempenho e dedicação das tarefas que lhes foram confiadas pela sua Excelência Presidente da República, Excelência Presidente do Parlamento e Primeiro Ministro.

Saudar igualmente ao Conselho de Ministros que tem sabido honrar os seus compromissos para o desenvolvimento do país em geral, por ter aceite assumir os grandes desafios do nosso grande e bela Nação.

 
SELO: Taxas e Quantidades de Portagens em Tete - por Plataforma da Sociedade Civil da Cidade de Tete
Escrito por Redação   
Quarta, 29 Abril 2015 08:08

Caro Sr. Presidente da República De Moçambique;

Queira aceitar, antes de mais, as nossas cordiais saudações.

A presente carta é uma manifestação do sentimento das Organizações da Sociedade Civil de Tete, das comunidades, comerciantes e demais cidadãos sem voz e sem uma representação formal. Endereçamos a si esta carta porque entendemos que as novas taxas de portagens foram aprovadas por um Diploma Ministerial. O que significa que mesmo estando em Tete é com o Senhor Presidente que temos que interagir, pois a nível provincial ninguém tem a autonomia de Revogar a um Diploma Ministerial a não ser a si que o ratificou.

 
Início Anterior 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 Seguinte Final

Pág. 98 de 112